Você sabe quais são os 8 Ps do marketing digital?

Com as diversas mudanças e alta competitividade das empresas com o avanço da era digital, os 8 Ps do marketing surgiu como uma evolução dos 4 Ps do marketing tradicional com o intuito de melhorar os métodos antigos.

Qualquer pessoa que já tenha se envolvido com marketing digital, seja por ter um negócio, pesquisar sobre o tema ou trabalhar em mídias sociais, já deve ter ouvido falar dos 4Ps do marketing.

O famoso “produto, praça, promoção e preço” ainda orienta as decisões estratégicas de marketing e de negócios para grandes e pequenas empresas e se tornou um conhecimento obrigatório para todos os envolvidos da área.

Mas, como dito, a evolução digital revolucionou o comportamento dos consumidores e isso fez com que os estudiosos de marketing precisassem aprimorar ainda mais o conceito e foi assim que nasceu os 8 Ps do marketing digital.

Conceito dos 8 Ps do marketing digital

Os 8 Ps do marketing digital fazem parte dos pilares fundamentais que orientam todas as estratégias de marketing no meio digital.

Por meio deles, desde uma loja virtual de moda feminina, até uma empresa de manutenção de empilhadeira pode garantir um plano completo e abrangente para divulgar sua marca e garantir que seus objetivos sejam alcançados.

Saiba quais são os 8 Ps do marketing digital

Toda estratégia na internet é guiada pelos 8 Ps, afinal, se um negócio quer ter sucesso, precisa ter uma forma de começar bem. Portanto, entender quais são os 8 Ps é fundamental. São eles:

  • Pesquisa;
  • Planejamento;
  • Produção;
  • Publicação;
  • Promoção;
  • Propagação;
  • Personalização;
  • Precisão.

Os conceitos desses 8 Ps, quando bem aplicados, são capazes de ajudar qualquer segmento de negócio a ter resultados positivos no mundo digital. Mas para isso, é preciso entender a definição de cada um desses Ps. Isso será aprofundado a seguir.

1. Pesquisa

Por meio da Internet, é muito mais fácil entender os hábitos e comportamentos do consumidor e identificar o público a ser alcançado.

Qualquer análise bem feita que aborde isso é a base dessa estratégia. É justamente por isso que o primeiro dos 8 Ps é a pesquisa.

A pesquisa é uma parte fundamental do marketing e graças a internet esse processo foi facilitado. As características do público e as principais formas de contato com o mesmo podem ser encontradas através da pesquisa.

Um exemplo simples é uma imobiliária criar um formulário online sobre apartamentos planejados, publicá-lo nas redes sociais e oferecer algo em troca de uma resposta. 

Inclusive, ter uma boa conversa com o cliente para saber mais sobre seus interesses e identificar mais características de seu comportamento pode ajudar muito.

Esse P engloba pesquisa de mercado, análise de sentimentos e monitoramento de termos. Com isso, a importância de começar por uma boa pesquisa se mostra essencial, pois é ela que irá definir o rumo das demais estratégias.

2. Planejamento

Com base nos dados que foram coletados anteriormente, agora é preciso planejar as estratégias que serão utilizadas para atingir o público correto.

No entanto, é preciso ter em mente que a comunicação na internet deve ser rápida e dinâmica. Portanto, se uma empresa de higienização e impermeabilização de estofados quer ter sucesso, precisa criar algo novo ou melhorar o que já faz.

Como em todos os planos, é preciso definir exatamente o que se deseja alcançar. É a partir deles que se faz possível melhorar o relacionamento com o público e adaptar a comunicação dos fatores que geram engajamento.

Claro que todo negócio deseja vender produtos para obter lucro. No entanto, nos 8 Ps do marketing digital, é preciso falar sobre como ajudar a resolver um problema do que vender imediatamente.

As campanhas mais eficazes falam sobre soluções, não imediatamente sobre produtos, sendo assim, mesmo lavanderias para tapete podem ter sucesso em suas campanhas se souberem comunicar de forma correta as soluções e vantagens de seus serviços.

Também preciso lembrar que as pessoas podem estar em diferentes etapas do funil de vendas. Portanto, definir onde, quando e o como será a estratégia usada antes de começar a atender a todos em todas as etapas da jornada do consumidor digital.

3. Produção

O terceiro P é o que está mais presente dentro de qualquer empresa. Afinal, após definir um plano e ter uma direção, é preciso executar o que foi avaliado como necessário.

Por exemplo, construir um site institucional que fornece espaço para postagens frequentes sobre placas solares para casas em um blog é uma das melhores formas de atrair público qualificado para um negócio de energia solar.

Além disso, se faz necessário ter perfis bem estruturados e com publicações relevantes para o público-alvo nas redes sociais em que a marca estiver presente

Essas ações são cruciais para a execução de um plano de ação do marketing digital. Isso porque é preciso desenvolver uma estratégia de conteúdo que se espalhe para alcançar as pessoas que realmente importam.

4. Publicação

Com o início da produção, já é possível entrar na quarta etapa, a publicação. É aqui que o projeto sairá do papel e começará a ser posto em prática.

É preciso manter a atenção no marketing de conteúdo. O objetivo é estar constantemente no topo das pesquisas do Google porque a grande maioria das pessoas não pulam para a segunda ou demais páginas quando não encontram o que estão procurando imediatamente.

Assim, se uma empresa de instalações de ar condicionado quiser ter sucesso no digital precisa, formatar suas publicações e trabalhar de acordo com os padrões de SEO.

No entanto, é preciso lembrar de fazer pesquisas e organizar adequadamente as publicações para agradar os consumidores atuais e futuros.

5. Promoção

Com o preparo das campanhas e posts úteis para o público-alvo, é preciso começar a divulgar o que está sendo feito. Portanto, o quinto P do marketing digital é a empresa se mostrar e usar todos os canais possíveis para promover.

Para uma fabricante de banner de loja infantil, por exemplo, construir relacionamentos saudáveis ​​e duradouros, focando inicialmente sempre em oferecer soluções para, em seguida, definir a melhor mídia é muito benéfico. Alguns exemplos são:

  • Facebook;
  • Instagram;
  • Linkedin;
  • Twitter;
  • Pinterest.

No entanto, é preciso tomar cuidado pois cada parte do conteúdo precisa ser adaptada ou inserida em uma determinada rede.

Se, por exemplo, uma marcenaria tem conteúdo sobre divisórias de escritório, talvez o melhor lugar para compartilhá-lo provavelmente seja o Instagram ou o Pinterest.

Agora, se o assunto for sobre estratégia de gerenciamento, o conteúdo é uma boa combinação para o LinkedIn e Facebook.

A melhor forma de descobrir a performance dessa estratégia é sempre testando e avaliando os resultados com base nas interações e outros indicadores dessas redes.

6. Propagação

Uma das muitas formas de divulgar o conteúdo produzido é incentivar quem vê e gosta a compartilhar a publicação. Isso porque o marketing “boca a boca” é uma das melhores maneiras de propagar uma marca.

Além desse conhecido método, é possível pegar um atalho para as campanhas. Usar a mídia paga é uma forma de acelerar os resultados e direcionar as publicações para as pessoas que realmente importam.

Google AdWords, Facebook Ads e LinkedIn Ads são os meios para anunciar e propagar a marca de forma muito mais direta e segmentada com base em região, idade, interesses no que o público procura e muito mais.

Também é interessante fazer questionários e perguntas que gerem um relacionamento com público, pois os seguidores são mais propensos a curtir, comentar e compartilhar conteúdo quando envolve a opinião deles.

Isso faz com que eles se sintam parte do negócio e se beneficiem ao aprender mais sobre a marca e como ela pode ajudá-los direta ou indiretamente.

7. Personalização

Muitas vezes, ao longo do processo, será necessário personalizar e ajustar o plano à medida que se aprende mais e mais sobre o público-alvo. Isso é completamente normal e deve acontecer para que haja uma melhora nos produtos e serviços.

É comum perceber que algumas pessoas estão mais dispostas a comprar algo do que outras. Isso talvez ocorra porque o público que foi definido anteriormente está incompleto ou a comunicação está mal alinhada.

Isso é um processo completamente natural porque no início será difícil acertar de primeira o que o público deseja e como ajudá-los através do produto ou serviço que é comercializado.

Então, é preciso que existam formas de aumentar e melhorar o relacionamento com o público para saber mais sobre ele.

Com ferramentas que agregam valor à estratégia, existem formas de personalizar as comunicações e entregar o conteúdo certo para as pessoas certas no momento certo.

8. Precisão

Por fim, é preciso medir os resultados das ações que foram planejadas e executadas a fim de entender o retorno do investimento.

O marketing digital ajuda a analisar os perfis de quem interage com as marcas nas redes sociais, os links clicados em e-mails abertos, os conteúdos que mais visitam e os caminhos que percorrem, pelas redes sociais, da pesquisa paga ou orgânica.

Uma análise mais aprofundada desses resultados é benéfica pois permite adicionar informações ao público que foi definido no início, melhorar o planejamento, produção e até criar novos produtos.

Considerações finais

Os 8 Ps do marketing digital vieram para estabelecer métodos direcionados e eficazes para as empresas terem mais sucesso com suas ações no digital.

Ao entender os conceitos e aplicá-los corretamente, é possível afirmar que todo tipo de segmento pode atingir seus objetivos, lucrar mais e atingir um público muito mais qualificado. Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Daniela Zambelli

Daniela Zambelli

Publicitária, especialista em gestão de marcas, com mais de 20 anos de experiência em marketing e comunicação. Diretora de Arte da DZign® desde 2011.

Gostou? Compartilhe!