Segmentação psicográfica: saiba como implementar no seu negócio

A segmentação psicográfica é um componente importante da estratégia de comunicação da empresa. Facilita uma maior compreensão do marketing, e a empresa pode, por meio dela, atingir seus objetivos por meio de tons e propostas ideais.

Um dos aspectos mais significativos do marketing é a capacidade de personalizar a estratégia, isso significa que a organização pode comunicar especificamente ao público-alvo o que deseja receber.

A internet facilita a coleta de dados das redes sociais e outras plataformas, esse processo é chamado de big data. Isso facilita a customização das campanhas.

A segmentação psicográfica é a prova deste progresso, introduz um novo tipo de personalização que facilita o perfil dos clientes e, assim, a capacidade de persuadi-los.

É por isso que é crucial entender o conceito de segmentação psicográfica para maximizar os resultados de marketing. No entanto, utilizá-lo depende de entendê-lo um pouco melhor.

Tratando deste tema, este artigo discutirá o conceito de segmentação psicográfica, como utilizá-lo efetivamente no marketing digital e quais são suas principais características.

Mas, afinal, o que é segmentação psicográfica?

A segmentação psicográfica é uma análise personalizada que categoriza os clientes por suas personalidades, características e ações.

Em vez de analisar as pessoas com base em suas características predeterminadas, como idade e sexo, a segmentação demonstra claramente quem é o indivíduo e quais são suas motivações.

Fatores psicológicos influenciam o ser humano e demonstram o que o indivíduo fará, e isso depende de vários fatores.

Uma empresa prestadora de serviços gerais é capaz de rastrear as variáveis ​​e cruzá-las para determinar a ação, o que indicaria se o cliente está pronto para comprar, se gosta de uma campanha específica ou outras informações.

A segmentação depende de múltiplos fatores inerentes ao ser humano e influenciam de diversas maneiras, dos quais os mais significativos são:

  • Ações;
  • Status;
  • Desejos;
  • Ideias;
  • Sonhos;
  • Opiniões;
  • Desafios.

É uma investigação do que a pessoa sofre, o que ela quer de sua vida e quais são suas necessidades. Por isso, é considerada a forma mais eficaz de comunicação customizada de forma disruptiva e dinâmica.

Segmentação psicográfica: por que é importante?

A realização da segmentação psicográfica é fundamental para personalizar a comunicação, até porque um dos seus principais objetivos é ter a capacidade de personalizar a mensagem que a empresa pretende transmitir.

Atualmente, este é o único meio de criar ações benéficas; a empresa pode se comunicar com os indivíduos e dizer especificamente o que eles querem ouvir, isso aumentará os esforços da equipe.

Uma autoescola especializada em carta de moto, capaz de contar histórias que correspondem à vida das pessoas e são derivadas de seus próprios conceitos. Isso facilita o atingimento de metas e a empresa experimenta ganhos financeiros.

Esse procedimento é fundamental, pois evita perda de tempo e a criação de campanhas e ações que não surtem efeito no público-alvo. Da mesma forma, os consumidores não perdem tempo com estratégias que não são relevantes para eles.

O retorno dos investimentos também é muito benéfico, isso porque as equipes de marketing conseguem realizar o que se propõem a fazer e, em alguns casos, superam suas expectativas em relação aos lucros.

São retornos que podem ser obtidos direta ou indiretamente, a partir de transações que potencializam um relacionamento de longo prazo.

Para aumentar o número de conversões, o primeiro passo é dividir as ações da organização em segmentos. A divisão dos grupos aumenta a personalização das ofertas e estimula os contatos a dar os próximos passos.

Para uma empresa especializada em lavagem de cortinas com blecaute, é mais eficiente conduzir os clientes pelo processo de compra até que estejam prontos para negociar.

Quando a organização identifica o volume ideal e faz uma proposta condizente com o desejo do cliente, a probabilidade de sucesso aumenta muito.

Em última análise, a segmentação psicográfica é significativa porque aumenta o ticket médio, isso porque ações que conquistam a confiança do cliente aumentam a compra média.

A marca se comunica com o consumidor a partir do que ele quer ouvir, apresentando soluções específicas para seus problemas, o que o deixa mais propenso à compra.

Como usar a segmentação psicográfica nos negócios?

Existem inúmeras variações de segmentação psicográfica, e pode parecer muito trabalhoso para os empreendedores considerar quais realmente fazem sentido e/ou devem ser consideradas.

Então, para colocar a segmentação psicográfica em prática nos negócios, uma empresa especializada em ensaio fotográfico casamento deve seguir um passo de cada vez, as principais características desse método são fundamentais.

O primeiro passo é investigar o público-alvo do negócio para entender melhor quem é o cliente e qual é o perfil ideal de shopper.

Isso pode ser feito por meio da análise de perfis de seguidores nas redes sociais, dados de ferramentas de CRM e por meio de pesquisas diretas com a base de clientes.

Uma empresa que disponibiliza aluguel empilhadeira manual deve buscar informações sobre medos, profissões, anseios, estilos de vida, ambições, bem como traços psicológicos e subjetivos para segmentação.

Depois, um dos conceitos mais significativos da segmentação é criar a persona e definir a representação do cliente ideal, que combina traços psicográficos e demográficos que servem de base para o marketing direto.

Quanto mais claras as personas, mais fácil é para as marcas projetarem confiança em suas campanhas e conteúdos. Para segmentar estratégias, é fundamental considerar as características das personas e trabalhar a psicologia.

Em última análise, a organização deve observar os resultados e reconsiderar o que tem disponível. Isso é fundamental porque os clientes evoluem, e é fundamental acompanhar sua evolução para manter a qualidade da segmentação.

Outra abordagem é realizar a segmentação psicográfica de leads com base nas informações coletadas do sistema de CRM.

É assim que uma corporação especializada em impressão de estampa em tecido categoriza os consumidores e reconhece suas respectivas características para atingir resultados mais expressivos.

Um dos traços é a personalidade que facilita a formação de um coletivo de pessoas com características semelhantes. Essas informações podem ser usadas para criar produtos e serviços que atendam a diferentes necessidades.

É importante entendê-lo, porque isso está diretamente ligado aos hábitos de compra dos consumidores, a partir daí a organização pode criar produtos e serviços que beneficiem os consumidores, sempre levando em consideração suas necessidades habituais.

Outro atributo é o estilo de vida do cliente, que contribui para a criação de produtos para diferentes demografias. Isso é demonstrado por uma empresa de confecção de roupas que pode produzir peças para atividade física, lazer, trabalho e assim por diante.

Levando em consideração o estilo de vida do cliente, um especialista em instalação de porta de aço é capaz de criar segmentos semelhantes, como resultado, apresentará soluções sob medida para diferentes estilos de vida.

O status de uma pessoa está associado às suas classes sociais, e cada classe tem seus próprios interesses. As pessoas compram eletrônicos, alimentos, veículos, roupas e outros produtos e serviços com base em sua classe social.

Um exemplo dessa classe é a classe A, que prioriza carros de luxo, decorações como teto de vidro para varanda, realizar a compra de passagens de primeira classe e recebe incentivos apenas para eles.

Essa segmentação é benéfica para marcas que visam um público-alvo específico, como uma solução singular que não é compartilhada por todas as classes sociais.

Além disso, a segmentação é baseada em atividades, interesses e opiniões, isso é empregado para criar tópicos de interesse dos clientes e focar em suas opiniões sobre tópicos específicos.

Por exemplo, não vale a pena criar uma campanha com um tom específico e voltada para um público que prefere programas de humor.

Com base nas atividades preferidas das pessoas,as empresas entendem quais produtos e serviços as pessoas preferem, essas informações são usadas para criar campanhas de marketing que levam em consideração seus interesses e opiniões.

Quanto à atitude, ela é tipicamente formada pela forma como o indivíduo foi criado e sua formação cultural. Cada cliente exibe uma atitude diferente e isso pode ser explorado para criar segmentos psicográficos.

As organizações têm como objetivo segregar seus clientes, considerando seus pensamentos e atitudes, mas a atitude é um parâmetro indefinido, mas fornece informações sobre a natureza básica do indivíduo.

Então, para os negócios, a segmentação psicográfica é fundamental para entender os hábitos, comportamentos, pensamentos, necessidades, questões e outros atributos dos potenciais clientes.

Isso vai facilitar a comunicação direcionada, mas tudo depende do quanto a empresa consegue segmentar essa população, um processo simples, mas que exige uma reflexão cuidadosa.

Considerações finais

A diferença significativa de hoje nas estratégias de marketing é que elas são especificamente adaptadas para o público certo. Isso quer dizer que a marca não faz propaganda para quem aparece e simplesmente espera que os resultados ocorram.

Ela deve investigar vários aspectos do público para transmitir a mensagem mais forte e até mesmo criar soluções específicas. A segmentação psicográfica ajuda a encontrar essas respostas, o que por sua vez ajuda a melhorar as estratégias e os retornos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Daniela Zambelli

Daniela Zambelli

Publicitária, especialista em gestão de marcas, com mais de 20 anos de experiência em marketing e comunicação. Diretora de Arte da DZign® desde 2011.

Gostou? Compartilhe!