Como manter sua saúde mental no home office?

Cuidar da saúde mental é muito importante em qualquer idade e em qualquer momento da vida, mas quando se trata de vida profissional, esse cuidado é ainda mais importante.

Atualmente, muitas pessoas procuram informações sobre os cuidados que precisam ter com a saúde mental no home office, tendo em vista que essa modalidade de trabalho muda completamente a rotina da pessoa.

Trabalhar em casa é totalmente diferente de trabalhar dentro da empresa. Não é apenas o espaço que muda, mas a rotina, o modo como os colegas de trabalho interagem entre si, as interferências que acontecem, entre outros pontos.

Muitas pessoas tiveram e ainda têm dificuldades para se adaptar, e diante de uma mudança tão brusca, muito sem tem dificuldade em administrar o próprio tempo e manter a produtividade, e tudo isso gera impactos na saúde mental.

Para alguns, o home office é sinônimo de mais qualidade de vida, para outros, ele representa um desafio diário. A boa notícia é que existem várias coisas que podem ajudar a manter a saúde mental em dia.

Neste artigo, serão destacados quais são os benefícios e desafios do home office e quais são as principais dicas para manter a saúde mental nesse formato de trabalho.

Benefícios e desafios do home office

O ano de 2020 marcou uma crise de saúde para o mundo todo e trouxe muitas mudanças para as empresas. Para lidar com a crise, muitas organizações adotaram o formato home office, algo que no Brasil ainda era novidade.

Mesmo depois de superar o período, a maioria das companhias decidiu manter o formato, pois enxergaram no trabalho a distância uma possibilidade de economizar financeiramente e melhorar a produtividade dos profissionais.

Um consultório de fisioterapia funcional precisa de trabalhadores presenciais para atender os pacientes, mas as empresas que podem adotar o home office ou o formato híbrido usufruem de vários benefícios.

Para se ter uma ideia, 63% dos trabalhadores preferem operar no formato híbrido, enquanto 17% preferem apenas o trabalho remoto.

A preferência pelo home office não é maior porque 73% dos profissionais sentem falta da interação com os colegas. É justamente aqui que começam a aparecer os problemas relacionados à saúde mental.

O trabalho remoto pode trazer sensação de isolamento, tendo em vista que boa parte das interações sociais costuma acontecer no trabalho. A distância também pode ocasionar menos promoções, menos capacitações e redução do feedback.

As pessoas têm a necessidade de saber como está seu desempenho no trabalho, por essa razão, o papel do gestor é manter um diálogo aberto com a equipe.

No caso de um estúdio de gravação gospel, o líder da equipe deve identificar colaboradores mais vulneráveis para auxiliar em suas demandas.

Mesmo diante de tantos desafios, o home office diminuiu a correria do dia a dia, pois as pessoas não precisam mais enfrentar horas de deslocamento no trânsito e conseguem se alimentar melhor dentro de casa.

A equipe também se mantém mais focada e pontual em videoconferências, tornando as reuniões mais produtivas. Os principais benefícios trazidos por essa modalidade de trabalho são:

  • Expansão geográfica;
  • Oportunidades para deficientes físicos;
  • Redução do absenteísmo;
  • Redução de custos;
  • Baixa exposição a riscos.

O profissional tem mais autonomia para organizar o tempo livre e o ritmo de trabalho, a qualidade de vida é muito melhor, consegue economizar com deslocamento, vestuário e alimentação e tem acesso à flexibilidade de horário.

É possível criar formas para trabalhar, o colaborador tem conhecimento real da demanda de trabalho, retorna rapidamente após licenças médicas e o clima de competição entre os funcionários diminui.

A companhia consegue reter seus talentos e melhorar o recrutamento, pode evoluir seus recursos tecnológicos e até mesmo o meio ambiente ganha com a redução de poluição e tráfego urbano.

Uma companhia de serviços administrativos terceirizados tem acesso a todos esses benefícios, mas também é muito importante se atentar aos desafios.

Pode ocorrer procrastinação ou vício de trabalho, os profissionais estão expostos aos ruídos domésticos, podem perder o vínculo com a organização, além de alguns problemas com infraestrutura tecnológica e de controle.

Outros desafios são o afastamento do campo profissional, baixa oportunidade de carreira, dificuldades para identificar acidentes de trabalho, isolamento social, aumento do custo de manutenção doméstica e problemas com o gerenciamento de tempo.

Também pode ocorrer resistência por parte da administração e dos próprios empregados, dificuldades com a disponibilidade de trabalhadores, desigualdades, aumento nos custos de comunicação, entre outros.

Assim como várias outras coisas, o home office tem suas vantagens e desafios, mas a preocupação dos profissionais que têm mais dificuldades para lidar com essa rotina deve ser com a saúde mental.

Saiba como ter boa saúde mental no home office

O home office divide opiniões porque enquanto algumas pessoas amam, outras simplesmente não conseguem se adaptar.

A companhia precisa investir em saúde ambiental trabalho e orientar seus funcionários em relação aos cuidados que precisam ter com a saúde mental, e algumas formas de fazer isso são:

Criar uma rotina

A saúde mental no trabalho depende de uma rotina, assim como os profissionais possuem dentro das empresas. As tarefas domésticas não podem interferir no horário de trabalho, assim como o trabalho não deve se misturar com a vida pessoal.

A falta de equilíbrio entre essas vertentes pode trazer muitos transtornos, principalmente para quem tem crianças em casa.

Para evitar essa situação, a melhor coisa é estabelecer metas e definir quais atividades devem ser cumpridas ao longo do dia.

Faça uma lista com as demandas profissionais e pessoais, com horários determinados para realizá-las. O gestor, por sua vez, deve evitar metas agressivas e manter um canal aberto para que os funcionários possam buscar ajuda.

Ter uma alimentação saudável

Quem puder investir em um home care nutricionista, vai melhorar consideravelmente a qualidade de vida no trabalho remoto, mas aqueles que não podem contar com esse serviço, não precisam se preocupar, pois uma alimentação saudável é suficiente.

A saúde mental depende da qualidade dos alimentos que as pessoas consomem no dia a dia. Quem trabalha em casa tem mais tempo para cozinhar e consumir frutas, legumes e verduras.

Fica mais fácil até mesmo para beber a quantidade de água ideal e, com isso, promover a saúde mental e fortalecer o sistema imunológico.

Aproveitar os momentos em família

Assim como algumas pessoas podem procrastinar o trabalho, existem outras que simplesmente não sabem o momento de parar.

A primeira dica fala exatamente sobre estabelecer uma rotina, e uma rotina envolve horário para começar a trabalhar e horário para encerrar as atividades.

Investir em uma reforma de escritório pequeno pode deixar o ambiente extremamente confortável, mas quando encerrar o expediente, desligue-se do trabalho e procure curtir a família, os amigos, os animais de estimação e por aí vai.

Ter um momento de convívio social é fundamental para limpar a mente, se desestressar e se preparar para um novo dia de trabalho.

Ao fazer isso, o profissional consegue separar melhor a vida profissional da vida pessoal e traz equilíbrio para o dia a dia.

Estar atento às redes sociais

Trabalhar em casa pode levar muitas pessoas a caírem na tentação de acessar as redes sociais por muito mais tempo. Isso reduz a produtividade e faz as organizações procurarem empresa de RH terceirizada para lidar com a rotatividade.

As redes sociais estão cheias de informações, mas, infelizmente, muitas delas são falsas e isso pode trazer problemas para a saúde mental no trabalho remoto.

Quando estiver trabalhando, deixe o celular no silencioso e desative as notificações dessas plataformas, pois, assim, fica mais fácil focar no trabalho e conseguir bons resultados.

As redes sociais podem ser acessadas no horário de almoço, antes de começar a trabalhar ou ao encerrar o expediente.

Praticar atividades físicas

As atividades físicas são muito importantes para manter o corpo em movimento, melhorar a circulação, evitar doenças do coração, prevenir vários tipos de câncer, reduzir a ansiedade e melhorar a saúde mental.

Os profissionais podem frequentar uma academia ou fazer exercícios em casa. Outras modalidades também são muito bem-vindas, como caminhar, correr e pedalar.

Unindo as atividades físicas com um delivery de verduras, vai ficar muito mais fácil cuidar da saúde do corpo e da mente e ter um bom desempenho no trabalho remoto.

Considerações finais

O home office veio para ficar na vida de muitas pessoas, e mesmo diante de todo o conforto e praticidade que traz para as empresas e seus colaboradores, também se mostra um desafio.

Os cuidados com a saúde mental são fundamentais para trabalhar dessa forma, assim como no formato presencial. Seguindo as dicas deste conteúdo, os profissionais terão mais qualidade de vida e uma mente tranquila para trabalhar e viver.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Daniela Zambelli

Daniela Zambelli

Publicitária, especialista em gestão de marcas, com mais de 20 anos de experiência em marketing e comunicação. Diretora de Arte da DZign® desde 2011.

Gostou? Compartilhe!