Google Analytics 4 (GA4): Melhores Análises de Dados


O Google Analytics, uma ferramenta importante para análise de dados utilizada em todo o mundo, está passando por uma grande mudança. A versão antiga, chamada Universal Analytics (UA), deixará de processar novos dados a partir de julho deste ano para as contas gratuitas e em outubro de 2024 para as contas pagas. Em seu lugar, será necessário usar a nova versão chamada Google Analytics 4 (GA4).

Embora o GA4 tenha sido apresentado em 2020, é agora que o prazo final para a transição está se aproximando. Com tantas mudanças no mercado nos últimos anos, algumas empresas ainda não estão completamente preparadas para essa significativa alteração na forma como lidam com os dados.

À medida que a data se aproxima, muitas pessoas começam a se preocupar e achar que não serão capazes de se adaptar às novidades. No entanto, isso não é verdade. É possível fazer essa transição em pouco tempo, desde que se conheça a plataforma e se entenda o que está diferente. É sempre recomendável buscar a ajuda de profissionais especializados em análise de dados, tanto para a transição quanto para a operação diária.

Aqui estão alguns dos diferenciais do GA4 em comparação com o Universal Analytics:

  1. Privacidade: O GA4 foca na proteção da privacidade dos usuários, eliminando a necessidade de uso de cookies.
  2. Centralização de dados: O GA4 permite a centralização de dados de todos os dispositivos e plataformas, possibilitando a captura de eventos online e offline.
  3. Exportação de eventos de conversão para o Google Ads: É possível exportar eventos de conversão do GA4 para o Google Ads.
  4. Nova interface de relatórios: O GA4 possui uma nova interface de relatórios com diversas melhorias em relação à versão anterior.
  5. Análise em tempo real: É possível realizar análises dos dados em tempo real.
  6. Recurso de “Pathing”: O GA4 oferece um recurso de “Pathing” para entender o comportamento do usuário no aplicativo e no site.

De forma geral, o GA4 proporciona uma visão mais abrangente dos visitantes, com integrações inéditas entre os sistemas do Google e dispositivos conectados à internet, como programas de pontos de venda ou quiosques.

As configurações iniciais para a migração entre as versões do Google Analytics envolvem ajustes básicos, como autorização para coleta de dados, definição do período de retenção dos dados, vinculações com outros produtos e contas, e definição do público-alvo. Essas configurações são fundamentais para começar a utilizar a plataforma e podem ser realizadas em pouco tempo, mas é importante ter certeza do que está sendo informado ao programa. Por exemplo, as contas do Google Ads agora devem ser obrigatoriamente conectadas ao GA4, mas nem todo mundo tem conhecimento disso.

É importante que os profissionais se familiarizem com a nova interface do GA4, explorando suas funcionalidades aos poucos. Os relatórios são parte essencial desse entendimento, pois é por meio deles que as decisões serão tomadas. Os relatórios estão divididos em categorias como aquisição, engajamento, monetização e retenção. Além dos gráficos automáticos, é possível escolher até duas dimensões específicas dos dados para comparação, proporcionando uma análise mais detalhada. Por exemplo, um relatório de aquisição pode mostrar a origem dos visitantes provenientes de diferentes campanhas de mídia.

Daniela Zambelli

Daniela Zambelli

Publicitária, especialista em gestão de marcas, com mais de 20 anos de experiência em marketing e comunicação. Diretora de Arte da DZign® desde 2011.

Gostou? Compartilhe!

SEO

O que é HTTPS?

O HTTPS é uma tecnologia importante que pode ajudar a proteger seus dados pessoais e melhorar a segurança e a confiança de seu site. Se