Conheça as diferenças mais importantes entre LinkedIn e Instagram

Dimitri Vieira é um profissional Top Voice no LinkedIn, especialista em construção de imagem pessoal na plataforma e um dos fundadores da Gombo, agência pioneira em influência, engajamento e projetos especiais para a rede social corporativa.

Ao identificar o interesse de influenciadores e criadores de conteúdo de expandirem sua atuação para novas plataformas para alcançar públicos novos, vindos especialmente do Instagram, ele alerta sobre as diferenças, vantagens e desvantagens entre as redes que devem ser levadas em consideração em uma nova estratégia de criação e compartilhamento de conteúdo.

“Em uma pesquisa recente que realizamos, 87% dos usuários afirmam que gostam de consumir o que é compartilhado no LinkedIn, sejam posts, artigos, fotos ou vídeos. Por outro lado, somente 19% dizem que são ativos em publicações na plataforma. Isso comprova a oportunidade imensa para marcas e influenciadores que, ao chegarem nesse novo universo, precisam entender suas peculiaridades”, explica Vieira.

Cinco diferenças entre LinkedIn e Instagram 

  • Alcançando pessoas novas (não seguidores)

Com exceção do formato em reels, que consegue furar a bolha da sua audiência, para os conteúdos alcançarem pessoas novas no Instagram, outros usuários precisam compartilhar as postagens do feed ou stories. 

No LinkedIn, isso não é necessário. Basta que alguém interaja com o conteúdo, curtindo ou comentando, para que o post apareça para as conexões desse outro usuário. É como se qualquer interação acabasse se tornando um compartilhamento.

  • Compartilhamento de links externos

O Instagram não permite o compartilhamento de links externos em posts no feed. Permite apenas um link por vez nos stories ou na bio do usuário.

No perfil do LinkedIn, você tem a liberdade de inserir vários links em diferentes campos, além de um destaque que funciona como o link na bio. É possível inserir diversas páginas e materiais estratégicos para sua marca pessoal. Além de também ser permitido inserir links nos posts e comentários.

  • Fator humano

Quem nunca teve uma pessoa próxima que teve algum problema no Instagram e, simplesmente, não tinha com quem falar ou pedir ajuda? Pois esta é uma das características dessa rede. Se você não for alguém incrivelmente grande na plataforma, seu acesso a um atendimento humano é praticamente impossível.

Já o LinkedIn conta com uma equipe inteira dedicada para cuidar dos creators, que também é responsável por listas periódicas destacando as vozes mais relevantes (Top Voices) e curadorias diárias destacando conteúdos como o seu entre os assuntos mais discutidos no Boletim Diário.

  • Foco principal na rede de conexões

O Instagram é uma rede mais direcionada ao entretenimento e à interação entre amigos. Sendo assim, quem promove ali o seu conteúdo é quase um intruso na conversa, um penetra na festa.

Como uma rede social profissional e corporativa, o LinkedIn estimula o compartilhamento de experiências e ideias com o objetivo de fazer networking e gerar negócios. Isso facilita o processo para a construção de autoridade e para se tornar uma referência dentro da área de atuação.

  • Briga com o Tik Tok

Não é segredo para ninguém que muitas novas funcionalidades do Instagram buscam atrair usuários que gostam do modelo adotado pelo Tik Tok. Esta não é uma briga que o LinkedIn tenha interesse.

“O LinkedIn hoje é a melhor plataforma para construção de imagem e autoridade por meio do compartilhamento de conteúdos orgânicos”, conclui o especialista que mantém uma agenda de cursos e mentorias individuais para criadores de conteúdo.

Daniela Zambelli

Daniela Zambelli

Publicitária, especialista em gestão de marcas, com mais de 20 anos de experiência em marketing e comunicação. Diretora de Arte da DZign® desde 2011.

Gostou? Compartilhe!